DRESS CODE CORPORATIVO: AINDA É PRECISO?

Será que realmente precisamos de um Dress Code Corporativo para determinar o código de vestimenta nas empresas?

Muito se fala sobre o Dress Code Corporativo, que é o código de vestimenta no trabalho. Em uma pesquisa rápida na internet é possível encontrar diversos manuais com regras de como se vestir no ambiente de trabalho. No entanto, a maioria não foca no foco mais importante da questão: equilibrar o estilo e o bem-estar dos funcionários com a cultura das empresas.

Por isso, sinceramente, acho que tudo que é imposto, é chato. Regras rígidas impedem que cada um se expresse como gostaria e o pior, bloqueia a criatividade. Sendo assim, entendo que Dress Code Corporativo está na contramão do que hoje as empresas precisam!

Isso porque usar roupas que não combinam com quem somos cria uma imagem de incongruência e nos deixa fantasiadas de um personagem que precisa ficar representando o tempo todo.

Desconforto no ambiente de trabalho

Vamos transportar essa ideia de representar um personagem para o ambiente de trabalho, que passamos muitas horas do nosso dia. Imagina passar 8, 10 horas representando um personagem que não está ligado a nossa essência. Vamos combinar? É muito desconforto representar o que não gostamos!

E porque é tão desconfortável? Porque segurar um estilo que não nos representa é exaustivo, nos deixa inseguras, sem contar que chegamos ao final do dia, irritadas com meio mundo. São roupas que nos desanimam, nos põem para baixo e afetam o nosso desempenho.

Qual mensagem seu look transmite?

Por outro lado, nossas roupas contam histórias, transmitem informações de quem somos, dão dicas de como estamos nos sentido. Por isso, temos que cuidar para que não passem mensagem equivocada. Vamos fazer um exercício:

Imagine que você é romântica, gosta de estampas miúdas de flores, babados, rendas. No trabalho, essa forma de vestir pode ser vista como fragilidade, imaturidade da sua parte. Mas é preciso abandonar esse estilo para passar uma mensagem de pessoa mais segura? A resposta é NÃO.

Comparação de looks  de lazer com vestimenta de trabalho, apresentando como adaptar um estilo romântico ao ambiente de trabalho.
Com pequenas adaptações é possível transportar seu estilo para o ambiente de trabalho

Que tal colocar uma saia tipo A, uma camisa com listas finas e um cinto largo vintage? Olhe a imagem acima e perceba como o romantismo continua na essência do look, mas sem afetar o profissionalismo que o ambiente pede.

Sendo assim, é mais assertivo que as pessoas conheçam seus estilos e as culturas das empresas onde trabalham, para que elas próprias criem seus próprios Dress Code. Assim, essa forma de se vestir, irá expressar quem são, mas alinhada com o que fazem e que sinalizem seus objetivos profissionais.

Muitos homens e mulheres adoram moda e a encaram como uma poderosa ferramenta de conquista. E é mesmo! Tanto no lado pessoal como no profissional.

Quer dicas funcionais de como adaptar sua essência a um look profissional de alto impacto? Dá uma olhada no meu perfil no Instagram: https://www.instagram.com/reginacmpacheco_oficial

Regina Pacheco

Mentora de imagem e estilo. com mais de três décadas trabalhando em ambientes corporativos, hoje conectada com seu momento de vida e com a sua essência.